Últimas do Blog

ESPECIAL VOLTA ÀS AULAS: COMO SE ADAPTAR?

Volta as Aulas

Olá pais… As férias estão acabando e nossas aulas iniciarão no dia 26 de Janeiro. Muitas vezes o início das aulas, é marcado por insegurança em algumas crianças, elas ficam agitadas e ansiosas para o primeiro dia de aula e chateadas pelo fim das férias.

Seja a escola nova ou não: sempre bate aquela ansiedade para saber “Os amigos serão os mesmos? E se forem novos colegas, eles vão gostar de mim? Quem serão os novos professores? Será que vou gostar das matérias da nova série?”. Por isso, cabe aos pais conversar com seu filho e tranquilizá-lo para garantir um período de aulas mais prazeroso e educativo. Ajude-o a se organizar com o material, dê bons conselhos para que ele entre no clima e se sinta motivado. Cabe também a você, como pai, se avaliar. “Será que não sou eu mesmo a causa de grande parte da ansiedade de meu filho?”. Muitas vezes não acreditamos que na escola do nosso filho terá a mesma atenção e carinho que recebe de nós em casa. Tente se tranquilizar.

A escola é o melhor lugar para seu filho estar. Aqui, ele conquista independência e autonomia, já que lá Eles aprendem não só conceitos teóricos, mas a conviver com outras crianças e aprendem como se comportar em um grupo.

 

Pensando nisso, preparamos 8 dicas para incentivar seu filho a sentir prazer em estudar.

Toda criança gosta de organizar o material escolar para a volta às aulas, principalmente se ele for todo renovado. Isso deixa a criança motivada e ansiosa para usar o material. Outra ideia é pedir para seu filho escrever nas etiquetas como: nome, série e disciplina.

A criança precisa de um local aconchegante para estudar. Se ela já tem uma escrivaninha ou uma mesa onde costuma estudar, sugira uma nova organização e o ajude a criar. Se ele não tem um cantinho para estudar, pode até ser a mesa da sala ou da cozinha, mas ele tem de sentir que aquele espaço é só dele na hora de fazer a lição de casa. É importante que o local tenha uma boa iluminação e que a TV esteja desligada ou bem longe.

Lembre-o de tudo o que a escola tem de bom ­– as pessoas que ele gosta e irá reencontrar os passeios e atividades do outro ano que ele gostou. Chame os coleguinhas para brincar com ele. É uma forma de começar novamente as amizades e de fazer com ele tenha mais vontade de ir à escola.

Se seu filho vai para o 6º ano, não terá mais só um professor. Conte para ele um bom momento de sua vida escolar para acalmá-lo. “Falar sobre como o contato com diferentes professores é interessante, ajuda”, além disso, vale a pena seu filho ter uma agenda, para se organizar por conta do número grande de tarefas escolares exigidos por cada professor.

 Caso seu filho esteja trocando de escola nesse ano, acompanhe-o nos primeiros dias de escola ou alguém em quem ele confie. Não deixe de explicar a ele por que aconteceu a troca e fale o que tem de bom na escola nova. Ele vai ficar curioso para ver as novidades. Estimule-o a se enturmar com colegas que tenham os mesmos interesses.

 Algumas crianças têm mais dificuldade para aceitar mudanças ou lidar com a rejeição. Caso você note uma alteração no comportamento do seu filho, como agressividade ou desânimo, busque ajuda especializada com a coordenação da escola.

 Se o seu filho viu muita TV nas férias, dormiu muito, acordou tarde, brincou muito e você quer que ele diminua a quantidade na volta às aulas, faça isso aos poucos, pois as crianças sofrem mais com mudanças radicais. Diminua, de modo que ele não sinta que parou de se divertir por causa das aulas.

É importante você e seu filho criarem uma rotina de atividades que deve ser seguida até o fim do ano. Isso porque durante a vida escolar, as lições de casa, os trabalhos e as provas se tornam cada vez mais frequentes, exigindo dos alunos organização e planejamento. A falta de uma rotina muitas vezes compromete o aproveitamento do seu filho na escola.
Organize a hora de levantar, ir à escola, fazer as lições, dormir. Mas você também deve ter o hábito de conversar sobre – o que foi ensinado naquele dia de aula; que tipo de trabalhos foram feitos – e não deixar a criança faltar às aulas ou deixar de cumprir as atividades no horário em que foram combinadas. Seja firme. Por mais que seu filho choramingue, não ceda. A adaptação à rotina depende da sua postura como mãe ou pai.

 

Gostaram das dicas? Esperamos que sim.
Aproveitem esses últimos dias de férias da garotada e quanto melhor começarem as adaptações melhor para eles entrarem no ritmo escolar. Estamos ansiosos para recebê-los.